Posts filed under ‘Sindicalismo’

I Encontro Estadual de Meio Ambiente da CTB-PR

DIAS 18 e 19 DE OUTUBRO DE 2011

LOCAL: Hotel Condor (Avenida Sete de Setembro, 1866 – Centro de CURITIBA – PR).

PROGRAMAÇÃO:

DIA 18 DE OUTUBRO DE 2011 – TERÇA-FEIRA:

08h30 – Abertura do Encontro com o pronunciamento das autoridades presentes.

09h00 – Mesa redonda: Análise de Conjunturas Internacional, Nacional e Estadual.

Convidados: Nivaldo Santana (CTB Nacional); Ricardo Costa Oliveira
(UFPR), Chico Brasileiro (Presidente do PC do B no PR), Sérgio Miranda
(Secretário de Política Agrícola e Agrária da CTB) e Rosicléia dos Santos (Secretária de Meio Ambiente da CONTAG).

(mais…)

17/10/2011 at 17:35 Deixe um comentário

As centrais sindicais apoiam Osmar Dias

Reunião com lideranças sindicais e Maria Tereza Dias para organizar a campanha entre os trabalhadores
Ontem(12) a campanha de Osmar Dias e da aliança deu um grande passo para organizar uma vigorosa campanha entre os trabalhadores. A reunião contou com a presença de lideranças representativas de todas as centrais sindicais. A iniciativa, além do aspecto organizativo da campanha -agenda, comitê sindical, visitas aos locais de trabalho -significou um expressivo ganho para a campanha. O fato da participação na reunião de lideranças da CUT, Força Sindical, CTB, UGT, CGTB e Nova Central reforçam a expectativa deste segmento organizado da sociedade nas perspectivas políticas da coligação comandada por Osmar Dias(PDT).

Os trabalhadores conquistaram neste período do governo de Lula e do governo de Requião inúmeras políticas públicas e reivindicações. Uma das maiores conquistas foi a legalização das centrais e a autonomia financeira das organizações trabalhistas, que prestam contas apenas para os seus filiados, sem qualquer interferência estatal. Também uma nova política de valorização do salário mínimo foi posta em prática no governo Lula. Além da ampliação de um mercado interno em que a renda melhorada dos trabalhadores joga um peso determinante na sua composição. No Paraná, também tivemos uma política que deve ser preservada como a do salário mínimo regional.

Neste sentido, a reunião com os sindicalistas refletiu o ambiente e o espaço que o movimento sindical organizado busca com o objetivo de expressar as suas propostas e reivindicações para a disputa de rumos que se trava no Paraná. As centrais sindicais aqui, como no plano nacional, revelam uma clara opção: continuidade das conquistas e avançar mais. Uma fórmula política que se expressa eleitoralmente nas candidaturas de Dilma Roussef(PT) para presidente e Osmar Dias(PDT) para governador.

Do Blog do Milton Alves

13/07/2010 at 18:38 Deixe um comentário

CTB Paraná lança no Estado a campanha Nacional da CTB em Defesa do Meio Ambiente

A Secretaria Estadual de Defesa do Meio Ambiente da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB-PR) está lançando no Paraná a Campanha Nacional da CTB pela “Valorização do Trabalho com Sustentabilidade Socioambiental”.

A iniciativa dessa campanha visa mobilizar o maior número de trabalhadores na tarefa de lutar pela promoção da inclusão de suas atividades em um novo perfil de trabalho, que respeite e preserve os recursos naturais e os que dele dependem direta ou indiretamente.

(mais…)

07/06/2010 at 08:50 Deixe um comentário

Conclat: a força dos trabalhadores

Blog do Milton Alves

Na terça-feira (1), ocorreu em São Paulo (no Estádio do Pacaembu), a Conferência Nacional da Classe Trabalhadora convocada e organizada pelas centrais sindicais: CUT, Força Sindical, Central dos Trabalhadores do Brasil(CTB), Nova Central e Central Geral dos Trabalhadores do Brasil(CGTB). O evento teve um caráter inédito por reunir de forma unitária o conjunto do movimento sindical e também  porque definiu um conjunto abrangente de propostas para uma agenda da classe trabalhadora, um verdadeiro e avançado programa para o país, expressando o pensamento programático das centrais sindicais.

A Conclat foi uma construção política que reflete o novo ambiente vivido pelo movimento sindical. Depois de anos de enfrentamento aos governos neoliberais de FHC e de táticas defensivas para assegurar o emprego e alguns reduzidos ganhos, o movimento sindical durante o governo de Lula conquistou espaço político, fortaleceu o seu sistema de organização, notadamente as centrais sindicais, e encontrou convergência com o govermo em inúmeras bandeiras históricas levantadas pelas lideranças sindicais.

Trata-se efetivamente de um amadurecimento político do movimento organizado dos trabalhadores. Um novo protagonismo, que veio para ficar. As centrais sindicais são e serão cada vez mais um fator político relevante na sociedade brasileira. Ao lado do clima positivo de vibração, até certo ponto festivo da grande assembleia, foram aprovados seis grandes eixos programáticos, que se desdobram em várias políticas públicas e reivindicações, como a luta pela jornada de 40hs semanais de trabalho, a manutenção da política de valorização do salário mínimo e pelo fim do fator previdenciário. Os seis eixos que amarram a agenda trabalhista na atualidade, são: Crescimento econômico com distribuição de renda e fortalecimento do mercado interno; Valorização do trabalho decente com igualdade e inclusão social; Estado como indutor do desenvolvimento sócioeconômico e ambiental; Democracia com efetiva participação popular; e Direitos Sindicais e Negociação Coletiva.

Portanto, a Conclat sinaliza para a necessidade do aprofundamento das mudanças, iniciadas no período do governo do Presidente Lula, e por um renovado protagonismo político e social daqueles que geram e produzem as riquezas do país.

Milton Alves é presidente estadual do PCdoB-PR

04/06/2010 at 13:15 2 comentários

CTB parou pela manhã a Cidade Industrial de Curitiba

Sindicalistas vão pedir a Requião “a cabeça” do comandante da tropa de choque

Às 3 horas da manhã desta quarta-feira, 28, perto de 100 militantes da Central dos Trabalhadores e das Trabalhadoras do Brasil (CTB), seção Paraná, saíram da sede do Sindicato dos Trabalhadores da Kraft, na Cidade Industrial de Curitiba, com a missão de interromper a saída dos ônibus da empresa Água Verde, que fica na mesma região. Os sindicalistas cumpriram a missão e atrasaram em 100% o fluxo de veículos daquela garagem pelo tempo de uma hora.

Com a missão cumprida, os dirigentes da CTB então marcharam rumo ao Contorno Sul (BR 116). Às 6 horas da manhã, os trabalhadores da Kraft, empresa multinacional que fabrica chocolates, começaram a se concentrar em frente à companhia. Célio “Bolinha” Neves, diretor do sindicato dos trabalhadores da Kraft e membro da direção da CTB, anuncia que a rodovia será fechada. A proposta é aclamada pelos cerca de 2500 trabalhadores da multinacional, que tomaram todas as faixas da larga avenida.

O presidente da CTB do Paraná, José Agnaldo Pereira, que também preside o sindicato dos trabalhadores na Kraft, do alto de um carro de som, explica os motivos do protesto: pela redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas, sem redução de salários, e a reivindicação de uma passarela para a travessia dos operários da fábrica, que saem dos ônibus e muitos deles encontram-se com a morte, pois são atropelados e mutilados.

Às 7 horas, as pistas da movimentada rodovia no Contorno Sul foram completamente tomadas pelos trabalhadores. Mas não foram necessário muito tempo para que a tropa de choque da Polícia Militar, denominada RONE, chegasse ao local com sirenes ligadas e atropelando dezenas de pessoas. Por sorte, ninguém se feriu.

Vendo a truculência da RONE, o sindicalista Célio Bolinha se dirige aos policiais e também é ameaçado com armas de fogo engatilhada, cassetetes e bombas. O líder cetebista não titubeia diante da ameaça e recebe imediato apoio de seus camaradas da Kraft. “A CTB vai querer saber se a ação da tropa de choque foi autorizada pelo governo estadual ou se é uma iniciativa do comando da PM”, avisou ele numa entrevista a uma estação de rádio.

“Se a ação da RONE foi autorizada pelo governo vamos rever a nossa opinião sobre ele; se foi uma ação isolada, sem a autorização do secretário da Segurança, então vamos requerer a demissão do comandante dessa operação desastrosa e violenta”, exigiu o presidente da CTB do Paraná, José Agnaldo Pereira.

“Quero acreditar que a polícia do Paraná ainda é democrática e não está aí de plantão para agredir trabalhadores que reivindicam seus direitos”, disse o sindicalista, adiantando que a CTB vai solicitar ao governador Roberto Requião a demissão do comandante da tropa choque.

Por volta das 8h, Zenir Teixeira, da Federação dos Trabalhadores nas Indústrias do Paraná (Fetiep), em virtude das agressões da tropa de choque, estabelece contato com a secretaria de Segurança. Em poucos instantes, às 8h30, a RONE retira-se da rodovia. Apenas alguns poucos policiais permanecem na via pública, mas agora com a tarefa de fazer segurança aos manifestantes.

Depois de realizar essas duas agendas de lutas, os dirigentes da CTB foram ao encontro das demais centrais sindicais para seguir em passeata pelas ruas centrais da capital paranaense. O presidente da entidade, José Agnaldo Pereira, avaliou a manhã de protestos em Curitiba como vitoriosa.

(fotos – crédito: Bruno Martins/CTB do Paraná)

28/05/2008 at 18:05 Deixe um comentário

Trabalhadores vão denunciar prefeito de Curitiba por atropelamentos na CIC

Sindicato vai ao Ministério Público e promete fechar Contorno Sul no dia 28 de maio para preservar vidas de operários

O presidente do Sindicato dos Trabalhadores da Kraft (SINTRAFUCARB), José Agnaldo Pereira, informou nesta terça-feira (20) que a entidade vai denunciar o prefeito Beto Richa ao Ministério Público para responsabilizá-lo diretamente pelos atropelamentos e mortes ocorridas nas proximidades da fábrica de chocolates, localizada na Cidade Industrial de Curitiba (CIC).

O líder sindical também adianta que os trabalhadores da Kraft deverão paralisar as atividades no próximo dia 28 de maio, fechando o Contorno Sul por tempo indeterminado, quando, juntamente com os demais operários da região, cruzarão os braços pela redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais.

“Queremos a redução da jornada de trabalho e uma passarela para salvar a vida de operários, que morrem atropelados constantemente na região”, reivindica José Agnaldo Pereira.

Na denúncia que o SINTRAFUCARB encaminhará ao Ministério Público será anexado um e-mail trocado entre o sindicato e o secretário de Governo, Maurício Ferrante, datado de 30 de janeiro de 2007, que, segundo José Agnaldo Pereira, foi desprezado. “Talvez as vidas que foram perdidas nos últimos tempos não tenham muita importância para a prefeitura, mas para nós e para as famílias das vítimas elas são muito valiosas”, criticou.

O presidente do SINTRAFUCARB disse ainda que a entidade reuniu-se várias vezes com representantes da prefeitura, da Kraft e do Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT) na busca de uma solução para o problema das mortes por atropelamentos, no entanto, “os representantes do prefeito e do DNIT sempre enrolam, como atesta o e-mail do ano passado, e por isso estamos recorrendo ao Ministério Público num ato de desespero em defesa da vida”.

Além do prefeito Beto Richa, o sindicato promete também acionar na Justiça o Departamento Nacional de Infra-Estrutura de Transportes (DNIT), que estaria fazendo um jogo de empurra-empurra com a prefeitura e eximindo-se da responsabilidade com a segurança dos transeuntes na região da CIC.

Serviço:

Prefeito será denunciado ao Ministério Público por atropelamentos na BR
e Paralisação no dia 28 de maio, às 7 horas da manhã, em frente à Kraft
Av. Juscelino Kubitschek de Oliveira, 13300 (Contorno Sul)
Contato com presidente do SINTRAFUCARB: José Agnaldo Pereira (41) 9947-9350 e (41) 3246-8636.

20/05/2008 at 16:23 Deixe um comentário

Trabalhadores finalizam fundação da CTB no Paraná

Dezenas de sindicatos de trabalhadores paranaenses iniciaram nesta sexta-feira (25) o encontro de fundação da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB) no estado. O esforço inaugural contou com a participação de federações urbanas e rurais e sindicatos independentes. Lideranças nacionais da central também prestigiaram o encontro, ocorrido no auditório da Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná (Fetaep).

O evento está sendo organizado pela Fetaep (Federação dos Trabalhadores na Agricultura do Estado do Paraná), que reúne cerca de 250 sindicatos rurais na base; pela Fetiep (Federação dos Trabalhadores na Indústria do Estado do Paraná), que representa cerca 280 mil trabalhadores nas indústrias paranaenses e tem 32 sindicatos filiados e pelo Sintrafucarb (Sindicato dos Trabalhadores na Indústria do Fumo, Bebidas e Chocolates), que reúne outros sete mil trabalhadores. A Central terá forte presença dos trabalhadores rurais e industriais, além dos prestadores de serviços e profissionais liberais. Significará, na prática, a unidade dos trabalhadores do campo e da cidade, antigo sonho dos classistas.

A CTB paranaense fez um balanço da sua participação na campanha pela redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais; divulgou o resultado da pressão que ajudou a fazer nesta semana no Congresso Nacional e convocou uma megaparalisação dos trabalhadores para o mês de maio. No mesmo encontro, a entidade sindical também elegeu sua diretoria.
José Agnaldo Pereira, um dos coordenadores do evento, disse que a CTB nasce no calor da luta em defesa dos trabalhadores, como é o caso da redução da jornada de trabalho de 44 para 40 horas semanais. Ele informa que a entidade que dirige deverá reforçar a convocação de uma megaparalisação no mês de maio. “Vamos debater a data, mas creio que o dia 28 de maio é quase certo”, adianta o dirigente sindical.

Projeto unitário

Além da manifestação para o mês que vem, José Agnaldo propõe  a realização de uma nova Conferência da Classe Trabalhadora (Conclat), que unifique as centrais sindicais em torno de um projeto unitário de país soberano e democrático. Ele diz ainda que apesar da existência de várias centrais, “os classistas defendem a unicidade sindical na base”.

A CTB que nasce no Paraná, segundo Célio “Bolinha” Neves, do Sindicato das Indústrias o Fumo, Doces e Bebidas (Sintrafucarb), será democrática, classista e independente dos patrões, de governos e dos partidos políticos. “A CTB defenderá um projeto unitário que vise o desenvolvimento com soberania e valorização do trabalho. Uma central de luta, sem hegemonismo desta ou daquela corrente política. Uma central que vislumbre o socialismo como perspectiva da classe trabalhadora e que coloque as mulheres no mesmo patamar que os homens”, garante.

Fonte: Site da CTB

26/04/2008 at 23:03 Deixe um comentário

Posts antigos


Quem é:

O blog do PCdoB paranaense é um espaço para notícias, informações, artigos, fotos e documentos do Partido no Estado e outros textos de interesse coletivo. Seja Bem Vindo!

Arquivo de Notícias

Categorias

Fotos do PCdoB-PR

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Conferência Estadual do PCdoB

Mais fotos

PCdoB no Twitter

Filie-se ao PCdoB

Vereador Nilton Bobato

Nilton Bobato

Vereador Paulo Porto

Paulo Porto

Estatísticas

  • 323,279 visitantes.