Posts filed under ‘Esportivo’

Gomyde é o novo membro da comissão de avaliação da Lei de Incentivo ao Esporte

O presidente da Paraná Esporte e do Fórum Nacional dos Dirigentes Estaduais de Esporte, Ricardo Gomyde, foi indicado como um dos membros da comissão de avaliação dos projetos da Lei de Incentivo ao Esporte.

A indicação ocorreu durante a primeira reunião anual do Conselho Nacional do Esporte, realizada em Brasília, na sede do Ministério do Esporte, na sexta-feira (29).

A reunião contou com a presença do ministro do Esporte, Orlando Silva Junior, e do presidente do Comitê Olímpico Brasileiro (COB), Carlos Arthur Nuzman, que apresentou dois vídeos e detalhou o processo da candidatura do Rio de Janeiro para sediar as Olimpíadas de 2016. A apresentação mostrou em detalhes as vantagens de se realizar um evento deste porte no país, bem como todo o cronograma de trabalho a ser realizado.

Durante a reunião, o secretário Nacional de Esporte de Alto Rendimento, Djan Madruga, apresentou os dados de investimento no projeto Bolsa Atleta, que dobrou do ano passado para este, com um salto de 850 atletas atendidos em 2007 para 2.172 em 2008. O conselho deliberou positivamente sobre a Resolução Ad Referendum nº 20, de 19 de dezembro de 2007, que aprovou a lista de atletas não olímpicos e não paraolímpicos a serem beneficiados pelo Bolsa Atleta.

Outra deliberação favorável do conselho foi sobre a Resolução Ad Referendum nº 21, de 27 de dezembro de 2007, que aprovou a Lista de Substância e Métodos Proibidos para o ano de 2008. Ainda sobre este assunto foram dados alguns informes sobre a promulgação da Convenção Antidoping da UNESCO e a contribuição brasileira para a Agência Mundial Antidoping (AMA-WADA), que foi igualada com a do México.

Entre os vários itens da pauta, também se destacou a intensificação dos esforços para a captação de recursos através da Lei de Incentivo ao Esporte. Após relatório do presidente da comissão técnica que avalia os projetos, Alcino Reis, foram indicados os três novos membros do Conselho que participarão da comissão. São eles Ricardo Gomyde, representante do Fórum Nacional de Secretários e Gestores Estaduais de Esporte e Lazer; Humberto Panzetti, representante da Organização Nacional de Entidades Nacionais Dirigentes de Desporto (Oned) e Alberto Saraiva, representante dos Secretários e Gestores Municipais de Esporte e Lazer.

02/03/2008 at 13:28 Deixe um comentário

Copa 2014: Gomyde rebate críticas

Copa 2014Na semana passada, o tema central da assembléia-geral que deveria eleger a nova diretoria do Atlético foi a Copa de 2014. Através de seu vice-presidente jurídico, Marcos Malucelli, o Rubro-negro reclamou de isolamento nas negociações para viabilizar a candidatura de Curitiba. Houve críticas públicas aos governos municipal e estadual.

Nesta terça-feira, o presidente da Paraná Esportes, Ricardo Gomyde, rebateu a posição atleticana. No entender do dirigente, o clube erra quando crítica em vez de tentar conciliar. “Quem quer apoio convida, não critica. Quando você critica o governador, o prefeito, você afasta potenciais aliados”, falou, em entrevista a um programa de televisão.

Gomyde também deu a entender que o Atlético errou na estratégia de querer dar cores ao evento, quando passou a tratá-lo como uma conquista atleticana e não do povo paranaense. “A Copa do Mundo em São Paulo não é do São Paulo Futebol Clube, mas de todos os setores. É isso que falta no Paraná”, declarou.

No domingo, o presidente da Paraná Esportes estará em um debate sobre a Copa do Mundo de 2014, junto com o presidente do conselho deliberativo do Atlético, Mário Celso Petraglia, o secretário municipal de Esportes, Neivo Beraldin, o deputado estadual Alexandre Curi (PMDB) e o deputado federal Gustavo Fruet (PSDB).

Recentemente, em encontro com Gomyde, no Rio, o presidente da CBF, Ricardo Teixeira, foi tácito: se não houver consenso sobre a indicação da Arena da Baixada para ser um dos estádios a sediar o mundial, Curitiba estará fora do rol de sub-sedes. No momento, não existe coalisão de forças. A Fifa oficializa daqui a um ano as 10 cidades que ganharão o direito de receber jogos da Copa 2014. Oito já estão definidas: Rio, São Paulo, Brasília, Belo Horizonte, Porto Alegre, Salvador, Belém e Recife. A capital paranaense disputa duas vagas com Florianópolis, Manaus, Rio Branco, Natal, Maceió, Fortaleza, Cuiabá, Campo Grande e Goiânia.

Da Redação do FutebolPR

19/12/2007 at 23:59 Deixe um comentário

Lula aconselha unidade em Curitiba, diz Gomyde

Lula e GomydeCandidato a prefeito pelo PCdoB esteve com o presidente da República nesta terça-feira

O presidente da República Luiz Inácio Lula da Silva recebeu na manhã desta terça-feira 11 o pré-candidato a prefeito de Curitiba, Ricardo Gomyde (PCdoB), que estava acompanhado do ministro do Esporte, Orlando Silva.

O candidato do PCdoB respondeu às indagações de Lula sobre a disputa eleitoral do ano que vem na capital paranaense. Gomyde explicou ao presidente que a tática eleitoral do PCdoB, do PT e do PMDB consiste em lançar várias candidaturas para forçar o segundo turno.

Segundo ainda o candidato do PCdoB em Curitiba, o presidente Lula teria dito estar preocupado com as candidaturas apresentadas pelo PCdoB e teria citado como exemplo as dos deputados federais Aldo Rebelo e Manuela D’ávilla, que disputam as prefeituras de São Paulo e Porto Alegre, respectivamente.

“Gomyde, você têm que se juntar desde o primeiro turno. Pela minha experiência, vocês vão se agredir tanto durante o primeiro turno que não terão clima para se unirem no segundo. Por isso acho que temos que sair unidos desde já”, aconselhou Lula.

Ricardo Gomyde disse ao presidente Lula que “quando um não quer dois não brigam”, ao reafirmar a tática eleitoral do PCdoB e garantir que disputará a prefeitura de Curitiba em 2008.

“Presidente, temos um acordo entre PCdoB, PT e PMDB para as eleições de 2008. Vamos lançar o máximo de candidatos a prefeito para forçar o segundo turno em Curitiba. Eu próprio serei candidato, mas quando um não quer dois não brigam”, devolveu Gomyde, ao defender o projeto comum dos três partidos.

O presidente da Paraná Esporte, Ricardo Gomyde, esteve em Brasília nesta terça-feira participando de uma solenidade de lançamento do programa “Bolsa-Atleta”, do Ministério do Esporte, a convite do ministro Orlando Silva, que também é filiado ao PCdoB.

De Curitiba,
Esmael Morais.

11/12/2007 at 15:09 Deixe um comentário

Copa distante

Copa 2014CURITIBA – Nesta semana, no Footecon 2007 – fórum de futebol que aconteceu pela 4.º ano seguido, no Rio – o presidente da Confederação Brasileira de Futebol, Ricardo Teixeira, fez um desabafo quanto ao descaso dos políticos paranaenses em relação à candidatura de Curitiba para a Copa do Mundo de 2014.

Em conversa com o presidente da Paraná Esportes, Ricardo Gomyde (PCdoB), Teixeira afirmou que a capital paranaense tem qualificações técnicas para ser uma das sub-sedes, mas não vê empenho político. Ao contrário, o presidente da CBF detectou uma corrente contrária.

O dirigente reclamou dos senadores Alvaro e Osmar Dias, que apoiaram a CPI do Futebol, e dos deputados que também assinaram requerimento para que houvesse a investigação no Congresso. A bancada paranaense, apesar de cinco parlamentares terem retirado assinaturas, foi uma das mais adesistas à criação da CPI.

Há ainda o confronto político entre o prefeito de Curitiba Beto Richa (PSDB) e o governador Roberto Requião (PMDB). Além disso, também atrapalha a candidatura a figura do presidente do conselho deliberativo do Atlético, Mário Celso Petraglia, cuja ligação com o ex-governador Jaime Lerner mais prejudica do que ajuda.

A ponto de Petraglia ter desistido de vez de tentar apoio político na prefeitura e no Palácio Iguaçu. Agora, ele busca abrir uma via com o ministro do Planejamento, Paulo Bernardo. Há até boatos de que o dirigente entraria na campanha de Gleisy Hoffmann, do PT, à prefeitura de Curitiba, para tentar viabilizar a candidatura da cidade, cujo estádio indicado é a Arena da Baixada.

Por conta disso, o prefeito Beto Richa pediu o cancelamento da visita que estaria agendada para o dia 4 de dezembro à CBF. Além disso, a confederação também não aceitou receber a visita do vice-governador Orlando Pessuti, que se propôs, em vão, tomar a frente das negociações.

O encontro entre Teixeira e Gomyde ocorreu segunda-feira. O presidente da Paraná Esporte fez apenas um comentário após ouvir o desabafo. “Tecnicamente, Curitiba tem chance”, disse. A cidade compete com outras 17 capitais. O anúncio da Fifa sobre quais serão as 10 sub-sedes acontecerá daqui a um ano. Sete já são dadas como certas: Rio, São Paulo, Belo Horizonte, Brasília, Porto Alegre, Belém e Salvador, que com a tragédia na Fonte Nova já anunciou a construção de um novo estádio no local bancada com recursos do governo estadual.

A capital paranaense disputa as três vagas restantes com Recife, Fortaleza, Goiânia e Florianópolis. Já estariam fora do páreo Cuiabá (MT), Campo Grande (MS), Rio Branco (AC), Manaus (AM), Natal (RN) e Maceió (AL).

Da Redação do FutebolPR

07/12/2007 at 08:11 Deixe um comentário

Paraná Esporte treina acadêmicos para programa Viva o Verão

Serão cinco dias de capacitação que vão servir para definir os 90 estudantes de educação física e 12 de artes que serão monitores das atividades

A Paraná Esporte vai realizar de 19 a 24 de novembro, em Faxinal do Céu, a capacitação dos acadêmicos de Educação Física e Artes que vão trabalhar no programa Viva o Verão, de 4 de janeiro a 5 de fevereiro do próximo ano no Litoral paranaense. Serão cinco dias de capacitação que vão servir para definir os 90 estudantes de educação física e 12 de artes que serão monitores das atividades.

O programa Viva o Verão oferece um intenso programa de atividades físicas, recreativas e culturais às pessoas que se deslocam na temporada de verão para os balneários do Paraná. “Temos em nossas universidades do Paraná um potencial muito grande de acadêmicos, que farão durante o Viva o Verão as mais diversas atividades físicas e de lazer com os veranistas que estiverem no litoral paranaense”, afirma Ricardo Gomyde, presidente da Paraná Esporte.

O Viva o Verão acontecerá também na Costa Oeste, no Lago de Itaipu; e também na Costa Norte, em Ribeirão Claro. Nestas regiões a Paraná Esporte vai apoiar as ações promovidas pelas prefeituras. “O sucesso do projeto passa pela capacitação e seleção daqueles que estarão atuando diretamente com as pessoas.

Por essa razão, e procurando estabelecer um conjunto de critérios da pré-seleção em todo o Estado, é apresentado um descritivo do perfil compatível com as atividades que serão desenvolvidas nas unidades de atendimento da Paraná Esporte durante a temporada de verão”, afirma o diretor de lazer da Paraná Esporte, Cláudio Ribeiro.

AEN

14/11/2007 at 00:50 22 comentários

Governo começa nova fase da mobilização para trazer a Copa do Mundo para Curitiba

A indicação do Brasil para sediar a Copa do Mundo de Futebol em 2014 inicia nova fase da mobilização do Governo do Paraná para fazer de Curitiba uma das subsedes da competição. A escolha do Brasil foi anunciada nesta terça-feira (30), em Zurique, na Suíça. Imediatamente, o vice-governador do Paraná, Orlando Pessuti, retomou as articulações para trazer jogos para a Arena da Baixada, na Capital.

“Já conversei com o Rafael Iatauro (secretário-chefe da Casa Civil) e o Alexandre Curi (primeiro secretário da Assembléia Legislativa), para que, na semana que vem, com a volta do presidente da CBF (Ricardo Teixeira) ao Brasil, possamos ir ao Rio de Janeiro, junto com a diretoria do Atlético, para continuar nossa luta e trazer a Copa para o Paraná”, afirma Pessuti.

“Estou disposto a coordenar todas as iniciativas necessárias para garantir a Copa do Mundo em Curitiba”, reitera Pessuti. “O Governo do Paraná deu todos os passos necessários desde o início desse processo. Tomamos todas as providências para mostrar que o Paraná tem todas as condições de sediar a Copa”, diz o vive-governador. “Agora temos que sair a campo, nos reunir com a CBF, para garantir que Curitiba seja escolhida e esse sonho de quem vive no Paraná se concretize”, completa.

A CBF indicou à Fifa 18 cidades candidatas a sediar jogos da Copa. Em 31 de outubro de 2008, a instituição anunciará as dez ou 12 cidades escolhidas. As concorrentes de Curitiba são Florianópolis (SC), Porto Alegre (RS), Belo Horizonte (MG), Rio Branco (AC), Belém (PA), Manaus (AM), Campo Grande (MS), Cuiabá (MT), Brasília (DF), Goiânia (GO), Fortaleza (CE), Maceió (AL), Natal (RN), Recife (PE), Salvador (BA), Rio de Janeiro (RJ) e São Paulo (SP).

UNIÃO – O presidente da Paraná Esporte, Ricardo Gomyde, alerta para a necessidade de unir esforços e evitar a disputa numa conquista que ainda não foi totalmente garantida. “Temos que ter cuidado com a precipitação de alguns setores, que estão comemorando o que ainda não foi conquistado. Gostaria de ver o pessoal unido para fazer o que realmente interessa: garantir Curitiba como subsede da Copa”, afirma.

Segundo Gomyde, não há qualquer garantia de que haverá jogos da Copa em Curitiba. “O que aconteceu até agora é o que já se sabia: o Brasil vai sediar a Copa de 2014. Até aqui, o governo do Paraná fez sua parte. Primeiramente indicou Curitiba, depois o estádio do Atlético, o que é prerrogativa do governador do Estado, segundo as regras da Fifa. Mais do que comemorar o que não conseguimos ainda, Curitiba tem que se unir para garantir a condição de subsede da Copa”, diz.

O presidente da Paraná Esporte está otimista em relação à possibilidade de a Arena do Atlético sediar jogos da competição. “Não há dúvida de que Curitiba está numa situação muito boa na disputa com outras cidades. Acho impensável ter uma Copa no Brasil, seja com dez ou 12 subsedes, e Curitiba não estar entre elas”, comenta.

PROCESSO – No início deste ano, o Governo do Paraná criou uma comissão, presidida por Pessuti, para acompanhar o processo de escolha das cidades que terão jogos da Copa. Em maio, o governo decidiu indicar a Arena da Baixada para sediar os jogos da Copa em Curitiba. Em agosto, o secretário do Turismo, Celso Caron, e o presidente da Paraná Esporte foram ao Rio de Janeiro apresentar a inspetores da Fifa o planejamento para fazer de Curitiba uma das subsedes da Copa. Para Celso Caron, um dos aspectos que deve pesar na escolha de Curitiba é o governador Roberto Requião estar empenhado em trazer os jogos da Copa do Mundo para o Paraná.

“Tanto é verdade que ele indicou o vice-governador, um secretário de Estado e o presidente da Paraná Esportes para acompanhar de perto o desenrolar deste processo de escolha, tão logo recebeu ofício do presidente da CBF, Ricardo Teixeira, informando que Curitiba era uma das cidades indicadas para o Mundial. O governador entende que sediar a Copa, o maior evento do mundo, seria excelente para o turismo do Paraná”, afirma Caron.

AEN

31/10/2007 at 07:56 Deixe um comentário

Foz do Iguaçu é campeã dos Jogos Abertos do Paraná

Os atletas de Foz somaram 472 pontos no placar geral 
 
Foz do Iguaçu é campeã dos Jogos Abertos do Paraná (Japs). A fase final da 50.a edição da competição terminou neste sábado (27), em Toledo (região Oeste). Os atletas de Foz somaram 472 pontos no placar geral. Em seguida, ficaram Maringá (455 pontos), Cascavel (415), Ponta Grossa (367) e Toledo (297). Foz já vencera os Japs 2005, em Pato Branco.

A competição que comemorou os 50 anos dos Japs correspondeu às expectativas. Nunca participaram tantos atletas. Foram 6.168 competidores de 110 municípios, disputando 16 modalidades – atletismo, basquetebol, bocha, bolão, ciclismo, futebol, ginástica rítmica, futsal, handebol, judô, natação, tênis, tênis de mesa, vôlei, vôlei de praia e xadrez.

“Celebtramos os 50 anos dos Japs com a maior competição de todos os tempos, que bateu recorde em números de municípios, equipes e atletas participantes”, diz o presidente da Paraná Esporte, Ricardo Gomyde.

A maioria das modalidades teve os vencedores conhecidos só no sábado, último dia de disputas. Na cerimônia final de premiação, na quadra de esportes do Lago Municipal, a delegação de Maringá, campeã em 2006, entregou o Troféu Reinado Ramon a Foz do Iguaçu. O troféu, que homenageia um dos criadores da competição, ficará definitivamente com o município que conquistá-lo por três vezes consecutivas ou cinco alternadas.

Toledo recebeu a fase final dos Jogos Abertos do Paraná pela quinta vez, e fez do evento um grande espetáculo. “Apostamos que Toledo seria o palco ideal para essa grande confraternização. Fizemos a maior competição de todos os tempos e voltamos a acompanhar disputas de alto nível técnico”, afirma Gomyde.

“Tudo correu muito bem e só temos a agradecer a todos que colaboraram”, diz o prefeito de Toledo, José Carlos Schiavinato. “Esse acontecimento vai ficar na história de Toledo e das pessoas que vivenciaram esse momento tão importante do esporte paranaense”, acrescenta.

Durante os nove dias de jogos, a cidade recebeu mais de oito mil pessoas, entre atletas, técnicos, árbitros, dirigentes e equipe de apoio. Apenas na Comissão Organizadora, trabalharam 114 pessoas, sendo 30 na coordenação técnica, 15 na assessoria de imprensa, mais os coordenadores de modalidades, membros do Tribunal de Justiça Desportiva e da coordenação municipal. Na luta por 1.707 medalhas e 122 troféus, os atletas disputaram 726 jogos, que envolveram 291 árbitros de 16 federações esportivas.

AEN

28/10/2007 at 20:54 Deixe um comentário

Posts antigos


Quem é:

O blog do PCdoB paranaense é um espaço para notícias, informações, artigos, fotos e documentos do Partido no Estado e outros textos de interesse coletivo. Seja Bem Vindo!

Arquivo de Notícias

Categorias

Fotos do PCdoB-PR

PCdoB no Twitter

Filie-se ao PCdoB

Vereador Nilton Bobato

Nilton Bobato

Vereador Paulo Porto

Paulo Porto

Estatísticas

  • 323,723 visitantes.